Archive for Março, 2011

SERAFIM SILVA – ESMERIZ

09/03/2011

Serafim da Silva, mais conhecido por Serafim de Esmeriz ou Serafim das Forças, nasceu no ano de 1874, em Esmeriz, freguesia do concelho de Vila Nova de Famalicão e morreu em 1960 em Paris.
Há sobre ele inúmeras referências nos jornais locais e nacionais. Das numerosas referências, há um jornal que conta um pouco da sua história. “Serafim… moço valente, sem contudo ser turbulento, um dia estava na feira desta vila (de Famalicão) quando uma junta de bois que puxava a um carro se espantou e pôs o povo em debandada. Em dado momento surge, resoluto um rapaz espadaúdo, bronzeado, que pondo-se na frente do gado espavorido lança-se à cabeçalha e domina-a inteiramente… daí em diante, todos começaram a chamar-lhe o Serafim das Forças” (1).
Segundo Informações obtidas, pode ver-se que ele era um rapaz realmente valente, decidido, arrojado e de rara temeridade. “Este nosso conterrâneo principiou modestamente a sua carreira acrobática, tem conseguido à força, perseverança e estudo tornar-se notável entre os do seu género” (2).
Não é só através dos periódicos que se pode obter informações acerca de Serafim das Forças, mas também através de fontes orais, pois ele é ainda recordado em Esmeriz, sua terra natal, pelas pessoas mais antigas que acompanharam o auge da sua carreira.
Arminda Barbosa de Araújo (3), acerca dele diz que o Serafim, ainda moço, esteve a trabalhar na Quinta dos Casais em Esmeriz e mostrava às pessoas da quinta os seus feitos, um deles era colocar um arame esticado, preso de uma árvore à outra, e andava em cima dele equilibrando-se perfeitamente.
A certa altura Serafim da Silva resolve deixar a quinta, dizendo que ia para o Porto trabalhar nos teatros, fazendo trapezismo, e assim foi. Foi mesmo na cidade do Porto que ele iniciou a sua carreira. “Foi no Palácio de Cristal que fez a sua estreia, e pode-se dizer que daí em diante o «Hércules» entrava triunfalmente na vida circense”(4).
O periódico «Estrella do Minho» também se refere ao sucesso que ele ia alcançando na mesma cidade. “Continua a trabalhar no teatro «Águia d’ Ouro», do Porto onde tem sido muito vitoriado o nosso compatricio, Serafim da Silva – O Hércules Português”(5).
Após esta notícia do Porto, vemos já em Setembro de 1901 que o Serafim da Silva “é considerado uma notabilidade no seu género em Madrid… é uma celebridade disputada por todos os empresários de companhias equestres de primeira ordem” (96).
O nosso grande equilibrista Serafim da Silva, como refere o «Estrella do Minho» no ano de 1903, dizendo que ele “é um artista muito apreciado lá fora, tendo percorrido as grandes capitais europeias”(7); “Porto, Lisboa, Espanha, Alemanha, Bélgica, Holanda, Suíça, Rússia, enfim a Europa, depois a Ásia, a América, o Mundo, que Serafim da Silva havia de percorrer”(8).
Sem dúvida que a importância de Serafim das Forças não só se revelou a nível local, como também a nível nacional e mesmo mundial.

Além de toda esta informação jornalística sobre Serafim Silva, soube também através de fonte oral (9), que ele, sempre que tinha tempo livre se deslocava à sua terra natal – Esmeriz, e nessa altura, levava à cena no teatro de Famalicão os seus números, para que todos os seus conterrâneos pudessem ver o seu belo trabalho, apreciado nas mais importantes casas de espectáculos do mundo.
Grande artista este, que merece sem dúvida estar colocado entre as figuras mais importantes de Vila Nova de Famalicão, no início do século XX.
Serafim da Silva morreu em Paris com 86 anos, e segundo fonte do semanário «Jornal de Famalicão» sabia-se que ele tinha dito, semanas antes de morrer, que brevemente iria a Famalicão, “ele que dois anos antes e com 84 anos de idade tinha vindo a conduzir o seu automóvel todo o percurso que ligava Paris a Esmeriz, terra que o viu nascer e crescer”(10).
Era, de facto, um homem que não esquecia a sua terra natal.
Sobre Serafim de Esmeriz posso ainda referir que foi casado com uma senhora espanhola e desse casamento teve uma filha.
No final da sua vida, Serafim da Silva vivia em Paris na companhia da sua filha. *

___________________
(1) in Jornal de Famalicão – Famalicão , 1960, “SerafimSilva” p.1.
(2) in Estrella do Minho – Famalicão – 28/Out/1901 – “Serafim Silva”, p.2.
(3) Arminda Barbosa de Araújo, filha de António Dias de Araújo e Maria Martins Barbosa que eram os proprietários da Quinta do
Casais em Esmeriz.
(4) in Jornal de Famalicão – Famalicão , 1960, “Serafim Silva” p.1.
(5) in Estrella do Minho – Famalicão – 24/Mar/1901 – “Serafim Silva”, p. 1 .
(6) Idem, 19/Abr/1903, “Hercules Português” p.1.
(7) Idem, Ibidem.
(8) in Jornal de Famalicão – Famalicão – 1960 – “Serafim Silva” p.1.
(9) in Estrella do Minho – Famalicão, 19/Abr/1903, “Hercules Português” p.1.
(10) in Estrella do Minho – Famalicão, 1/Nov/1903, “Serafim Silva”, p.2.
(*)CARNEIRO, Eduardo Manuel Santos (1997) -”Actividades Socioculturais, Comerciais e Personalidades de V. N. Famalicão no início do século XX”, Boletim Cultural nº 14(C.M. Famalicão), V. N. Famalicão.

Anúncios

Clube / Oficina da História – EBI de Pedome

03/03/2011

Equipa renovada/actualização dos membros do clube:
Alunos do 5ºB /5ºE

Ana Isabel Guimarães
2/ 5ºB

Bárbara Daniela Ferreira
5/ 5ºB

Bárbara Margarida Gonçalves
6/ 5ºB

Catarina Pereira Ribeiro
9/ 5ºB

Sara Daniela
21/ 5ºB

Alexandre Carvalho Lima
2 / 5ºE

Diana Azevedo Almeida
7 / 5ºE

Frederico Azevedo Meireles
13/ 5ºE

José Gomes Salgado
16/5ºE

Marcelo Oliveira Araújo
18 /5ºE

Mónica Freitas Faria
19 / 5ºE

Pedro Gomes Monteiro
21/5ºE

Vasco Azevedo Figueiredo
24/5ºE
————————

Os Professores:Eduardo Santos Carneiro/Goretti Carvalho